Para uma democratização da construção de acervos em museus arqueológicos

 

Resumo:

 

É públicamente conhecido que a história de quase todos os museus arqueológicos no mundo está relacionada à questão da construção de acervo. Nossa apresentação procura debatir mais uma vez a construção de acervos, uma prática que foi e será louvável para muitos, e para outros a origem da desgraça dos acervos em museus arqueológicos. Quais, na real, os parámetros de julgamento que deveriam ser considerados para comprender essa prática? Para que fazer essa crítica quando conseguimos (ou fazemos) bem pouco ou nada nos museus por meio do estudo dos acervos? Seria melhor ‘virar a página’? Qual o objetivo? Qual o papel da comunidade local (ou aquela de onde as peças arqueológicas são originarias) na legitimação das coleções (que são resultado da construção de acervo) nos museus?

 

Palavras-chave:

Para uma democratização da construção de acervos em museus arqueológicos

 

COORDINADORES:

 

Jimena Lobo Guerrero Arenas, Arqueóloga independiente, Colombia. jimelg9@hotmail.com

Alejandra Sánchez Polo, Área de investigación - Museo de Arte Precolombino Casa del Alabado, Ecuador. investigación@alabado.org

 

debatedor ou Comentarista do simpósio.

Bryan Cockrell, Curatorial Fellow - Arts of Africa, Oceania, and the Americas. Metropolitan Museum of New York (MET), USA. Bryan.Cockrell@metmuseum.org